O presente é um presente

O presente é um presente

A dica de viver o agora “porque é a única certeza que você tem” já virou um clichê. Também o conselho de não sofrer por antecipação, “pois quem sofre por antecipação sofre duas vezes” é uma sabedoria popular. Por que então estou querendo falar aqui desses assuntos? A questão pouco falada é a associação entre as duas afirmações, ou seja, qual a relação entre viver o presente e o medo?

Quem vive no passado está preso no tempo (como já falamos em diversos textos), e quem vive no futuro é levado à ansiedade e, por consequência, ao medo. Quando vivemos preocupados com o que pode vir a acontecer (no futuro), nos sentimos ansiosas (no presente). Isso acontece porque no momento presente somos capazes de lidar com as adversidades, o que não ocorre com o futuro. Como este é feito de hipóteses, ainda não existem as ferramentas para lidarmos com elas. O que apenas pode haver, em nossa imaginação, são cenários horríveis, assustadores e sem solução. Ao passo que, se voltarmos nossas mentes para o presente, esse cenário tenebroso é desmontado e, provavelmente, não chegará a ser fabricado. E, na remota possibilidade de viver as situações que hoje nos trazem medo, eu garanto, elas não serão tão assustadoras quanto visualizamos.

Para o desafio de deixar de ser vítima do hábito de elucubrar o futuro, sugiro a meditação. Com o tempo e com o treino, vocês verão que o presente é um presente.


Undefined_2fhelena Helena Cardoso

Helena Cardoso é psicóloga, formada pela PUC-Rio, com especialização em Terapia Familiar Sistêmica Breve e Entrevista Motivacional. É supervisora clínica na instituição Núcleo-Pesquisas, e faz atendimentos individuais, de família e casal em seu consultório. Contribui com textos para o site Disney Babble Brasil. É também sócia fundadora do Véspera, projeto que atua no preparo emocional de noivos para a vida a dois.

helena@saladeideias.com.br

Escreva para a gente

Icontalk POR AQUI