Disciplina é liberdade!

Auto Reflexão, Colaboradores

A grande maioria das famílias que me procura tem a mesma dificuldade: dar limites aos filhos pequenos e não tão mais pequenos assim... 

A própria expressão "dar limites" em si já é um tanto difícil para muitas famílias e vejo o quanto de resistência ela evoca em certas pessoas. Na nossa cultura, limitar tem uma conotação negativa para a maioria das mães e pais, principalmente para aqueles entre 30 e 45 anos. Talvez isto seja porque cresceram no final do regime militar e, desta forma, limitar poderia estar diretamente associado com tolir, reprimir, repreender e punir. 

Todavia, o quê mais queremos para nossas crianças e jovens é justamente que eles se realizem em sua plenitude, ultrapassem nossas conquistas, alcem vôos e rotas maiores, sejam ainda mais felizes e livres em suas escolhas do que fomos... . Mas será que este desejo pode ser conciliado com essa tão necessária prática em dar limites?  

Muitos pais e mães sabem que precisam dar limites para educar, no sentido de tornar sociável o rebento. Mas não parece ser tão óbvio como que a disciplina pode estar diretamente associada à liberdade...

Vejo em muitas famílias a resistência em dar limite porque os pais não querem ser vistos pelos filhos neste lugar de autoridade punitiva, como se autoridade e afeto fossem dois universos inconciliáveis. Preferem serem vistos como amigos, parceiros e facilitadores dos desejos dos filhos, como se autoridade fosse necessariamente um papel negativo. 

Acredito que disciplina é liberdade. Só uma pessoa com disciplina consegue ser verdadeiramente dona de si. Ser livre implica em poder decidir e, continuamente, se permitir ser o quê se é e sem disciplina isso é praticamente impossível. Parece contraditório, mas não é. Ter disciplina é fundamental para se manter focado em seu propósito, apesar das dificuldades e setbacks. Sem disciplina é praticamente impossível vencer os medos, a auto sabotagem e as pressões sociais contrárias para que possamos, com dedicação e empenho, um dia, conseguir construir a vida que se quer ter. Disciplina é fundamental para se auto gerenciar emocionalmente para conseguir ultrapassar os obstáculos e se reerguer após derrotas na busca deu alcançar a realização em todas os setores da sua vida. 

Dizem que o mais importante na vida é decidir, mas acredito que só uma pessoa com disciplina consegue se responsabilizar por suas escolhas verdadeiramente. Para mim, decisão só tem sentido com foco e motivação para realização e, para isso, é preciso uma boa dose de disciplina.


Undefined_2f_hwk2709 Camila Miranda

Camila Miranda é psicóloga clínica, formada pela PUC-Rio, mestre em Psicologia do Desenvolvimento pela University College London e PhD em Psicologia pelo Institute of Psychiatry (de Londres). Além de vasta experiência em clínica internacional, tendo passado por instituições de renome, como a Tavistock Clinic, a Anna Freud Centre e o King's College London, Camila apresentou inúmeros trabalhos em congressos no Brasil e possui grande experiência de pesquisa no exterior. Criadora e coordenadora do projeto “Roda de Mães”, que atua em escolas e comunidades do Rio de Janeiro.

camilamiranda@hotmail.com